Durante palestra nesta segunda-feira (4) para apresentação das ações de intervenção no Aeroporto de Salvador, o presidente da Vinci Airports – nova concessionária do terminal -, José Luís Menghini, adiantou que o empreendimento passará a ter geração de energia solar própria.

“Isso mostra nossa preocupação pela sustentabilidade”, declarou.

A empresa arrematou a gestão do espaço em maio deste ano por R$ 600 milhões para um período de 30 anos, mas antes mesmo de iniciar os trabalhos desperta preocupação de ambientalistas quanto à possibilidade de construção de uma segunda pista de voos ao lado do Parque das Dunas, que é uma Área de Proteção Ambiental vizinha ao aeroporto.

Menghini, em conversa com representantes dos setores de turismo do estado, no Hotel Sheraton, disse que não há planejamento para nova pista a priori.

Ele explicou que o edital de concessão só autoriza a nova via caso o número de pousos e decolagens atinja a marca de 124 mil por ano, quatro vezes maior que o volume de 30 mil registrados atualmente.

“A segunda pista não é problema para hoje. Não sei se vai acontecer. Com as novas tecnologias acho pouco provável chegar a 124 mil daqui a 30 anos [que é o prazo de concessão]”, explicou.

Por ora, a empresa vai atacar os problemas elementares como funcionamento de elevadores, escadas rolantes, limpeza dos banheiros, ar-condicionado, sinal de internet sem fio, entre outras urgências.

“Que não seja um castigo para o passageiro passar pelo aeroporto. Que tem tenha uma boa experiência. Infelizmente vocês aqui em Salvador não tinham isso. Espero que em pouco tempo possam experimentar”, afirmou.

Apesar da baixa estrutural, o aeroporto de Salvador não perdeu potencial frente a outros estados do Nordeste e lidera entre as capitais.

 

Via -BNEWS

http://www.xba.com.br/wp-content/uploads/2017/09/001-800x480.jpghttp://www.xba.com.br/wp-content/uploads/2017/09/001-200x150.jpgRenato FerreiraSalvadorDurante palestra nesta segunda-feira (4) para apresentação das ações de intervenção no Aeroporto de Salvador, o presidente da Vinci Airports - nova concessionária do terminal -, José Luís Menghini, adiantou que o empreendimento passará a ter geração de energia solar própria. 'Isso mostra nossa preocupação pela sustentabilidade', declarou. A empresa arrematou...Notícias de todo estado da Bahia, Salvador, Camaçari, Entre Rios, Alagoinhas entre Outras cidade do Estado