Campeão pela última vez em 2013, o Vitória pode, neste domingo, voltar a conquistar o título estadual no BA-Vi marcado para 16 horas, na Arena Fonte Nova. Após vencer por 2 x 0 no Barradão o jogo de ida, o time comandado por Vagner Mancini pode perder o clássico por um gol de diferença.

O campeão baiano conquistará o troféu Antonio Pena, homenagem da FBF ao ex-presidente a patrono da Catuense, falecido em fevereiro deste ano após um acidente de carro.

Vagner Mancini foi campeão em 2008 na sua primeira passagem pelo Vitória e pode ganhar seu segundo título pelo clube. O retrospecto do treinador no comando do rubro-negro: 121 jogos, 55 triunfos, 25 empates e 41 derrotas.

O time rubro-negro finalizou as atividades na manhã deste sábado com um treino de dois toques no Barradão. O técnico não antecipou a formação para o terceiro clássico do ano – os dois primeiros foram vencidos pelo Vitória pelo placar de 2 a 0 na Arena Fonte Nova (fase de classificação) e no Barradão (finais).

“É obvio que eu não vou dar meu time hoje até porque o Doriva do outro lado usaria isso a seu favor, assim como eu não tenho o time do Bahia também. Não é uma prática que normalmente eu uso, mas em determinados jogos a gente acaba fazendo isso até para que o mistério do jogo posso não favorecer nem um lado nem o outro”, justificou Mancini para não adiantar a escalação.

Nos dois toques, o time formado pelos atletas revelados na casa venceu por 6 x 3, descontando as últimas derrotas.

Relacionados para a decisão
Goleiros – Caique, Wallace e Fernando Miguel;
Laterais – Norberto, Diego Renan e Euller;
Zagueiros – Victor Ramos, Vinícius e Ramon;
Volantes – Amaral, Willian Farias, Marcelo e José Welison;
Meias – Tiago Real, Leandro Domingues, Alípio, Flávio e Arthur Maia;
Atacantes – Marinho, Dagoberto, Robert, Kieza, Vander, David, William Henrique, Yan, Nickson e Gabriel.

Arbitragem
A FBF confiou ao gaúcho Leandro Pedro Vuaden a tarefa de apitar o clássico deste domingo. Do quadro da FIFA, Vuaden terá como assistentes Bruno Raphael Pires (GO-FIFA) e Luiz Claudio Regazone (RJ-Asp.FIFA).

Fotos: Mauricia da Mata