Gentileza e boas ações devem fazer parte da educação doméstica de todo cidadão. Este é o ponto de vista defendido pela professora Jamile de Oliveira, uma das primeiras dentre muitos transeuntes e condutores abordados nesta sexta-feira (6) durante ação do movimento Maio Amarelo, realizada na Avenida Sete de Setembro por educadores da Gerência de Educação para o Trânsito da Transalvador. A atividade consistia em simular a travessia de uma cadeirante e uma deficiente visual em uma via movimentada para estimular e conscientizar os demais sobre a cidadania e importância de auxiliar uma pessoa com dificuldade de locomoção.

A professora notou a atriz Ângela Farias, que integrava a atividade simulando ser uma deficiente visual, tentando atravessar a rua com o auxílio de uma bengala e, imediatamente, correu para ajudá-la. “Foi uma reação espontânea. Somente agora percebi que se trata de uma simulação. Isso é questão de educação doméstica. A gentileza deve integrar o aprendizado de toda criança para, quando adulto, ter esta sensibilidade de forma natural. Como educadora, procuro dar esse tipo de conselho aos pais e aos alunos diariamente, mas ainda é pouco e deve ser reforçado no lar de cada um”, disse.

O Maio Amarelo já está incorporado ao calendário da Transalvador, e conta com a parceria das empresas Nutricash e Porto Seguro. Cada equipe envolvida nas ações conta com 20 pessoas, entre agentes de trânsito, educadores e funcionários de diversas áreas da Transalvador e entidades parceiras. A ideia é estimular as pessoas para que tenham um espírito de solidariedade e comprometimento com o próximo no trânsito da cidade.

“Nossa intenção é sensibilizar os condutores e pedestres para incentivar uma mudança de comportamento. Abordamos os motoristas, com faixas, cartazes e distribuímos folhetos informativos e brindes. Atuamos ainda junto a ciclistas e motociclistas, de forma a contemplar todos aqueles que integram o trânsito da cidade. Pedimos esse respeito a condutores e pedestres, afinal todos fazem parte do mesmo espaço que é o trânsito”, explicou Mirian Bastos, gerente de Educação para o Trânsito da Transalvador.

De acordo com Mirian Bastos, o Maio Amarelo é uma extensão do trabalho cotidiano realizado pela Transalvador. “O movimento é apenas um dia de alerta semanal dentro de um trabalho intensivo realizado pela Transalvador ao longo do ano. É mais uma forma de lembrar às pessoas que as ações inclusivas devem ocorrer independentemente de intervenções como essa”.

Atividades – As atividades lúdico-pedagógicas do movimento Maio Amarelo buscam intensificar ações de cidadania, sensibilizando e educando condutores e pedestres no trânsito da capital baiana, visando o melhor comportamento de motoristas e pedestres no trânsito, com foco na redução do número de acidentes. A ação vai acontecer durante todas as sextas-feiras de maio, das 11h às 13h30, em pontos diferentes da cidade.

O cronograma prossegue no dia 13, em frente ao Shopping Brotas Center, na Avenida Dom João VI. No dia 20, a iniciativa ocorre na Avenida Estados Unidos, no bairro do Comércio. Para encerrar a programação, no dia 27 de maio a equipe da Transalvador estará no Corredor da Vitória. De acordo com a Gerência de Educação Para o Trânsito, os locais e horários foram escolhidos de acordo com o fluxo de pessoas registrado em cada região.

Fonte:Portal de Salvador