A votação que pode cassar o mandato de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) acontecerá na próxima terça-feira (07) no Conselho de Ética, mas pode se estender até a quarta-feira (08) da semana que vem. Segundo informações do jornal Folha de São Paulo, a deputada baiana Tia Eron (PRB) terá o voto decisivo que pode cassar ou não o mandato de Cunha.

Isso porque até o momento 10 deputados votarão contra o relatório de Marcos Rogério (DEM-RO), enquanto 9 deputados votarão a favor. Se Tia Eron votar contra, Cunha consegue escapar por 11 votos a 9 e terá somente uma punição branda, como suspensão de mandato. Se Tia Eron, no entanto, der o voto a favor do parecer do relator, haverá empate – 10 votos a 10 – e o voto de minerva será do presidente do conselho, outro baiano, o deputado José Carlos Araújo (PR-BA).

Vale lembrar que Tia Eron, em sua primeira manifestação pública, disse que admirava o trabalho de Eduardo Cunha. Depois, após sofrer pressão popular, voltou atrás e disse que as afirmações de que entrou no conselho com o voto encomendado eram uma “perversidade” com ela, já que ela ainda não tem voto escolhido.

 

Fonte:Valeranoticias