Uma operação desencadeada pelas equipes do Departamento de Narcóticos da Polícia Civil (Denarc), na manhã desta terça-feira, 19, resultou na desarticulação de um centro de distribuição de entorpecentes no bairro Aruana, zona de expansão de Aracaju. Na ação, dois traficantes alagoanos, identificados como Renan da Silva Lima, 21 anos e Gledsi Lincon Santos Souza, 19 anos, foram presos com mais de 70kg de drogas e materiais utilizados para prensagem, embalagem e distribuição dos entorpecentes.

De acordo com o diretor do Denarc, delegado Osvaldo Resende, as investigações iniciaram há cerca de um mês, após o recebimento de informações, via Disque-Denúncia, sobre a existência de uma residência que funcionava como centro de prensagem e distribuição de drogas na zona sul da capital sergipana.

“Com base nas informações, as equipes do Denarc, em parceria com agentes da Delegacia-Geral, diligenciaram pelo local informado, localizado na Aruana, no intuito de constatar a sua veracidade. Por ocasião das buscas, encontramos 70kg de maconha, 550g de cocaína, três balanças digitais utilizadas para pesagem da droga, agenda com anotações do comércio ilícito de entorpecentes, rolos de fitas adesivas usados para embalar drogas, prensa hidráulica e metais utilizados no processo de prensagem dos narcóticos”, salienta o diretor do Denarc.

 

Durante revista no interior do imóvel, os policiais flagraram Renan de posse de uma espingarda calibre 12, que chegou a esboçar reação. Ele foi prontamente contido e socorrido para o Hospital de Urgência de Sergipe após ser alvejado pelas equipes por um disparo.

 

Além do material apreendido, os agentes do Denarc apreenderam uma cartela com a impressão em branco de vários certificados de registro e licenciamento de veículo do Detran de Pernambuco.

 

Os presos foram autuados em flagrante pelos crimes de tráfico de drogas, detenção de maquinário para o tráfico, associação para o tráfico, porte de arma de fogo de uso restrito e receptação. Inclusive, em consulta ao bancos de dados, foi constatado um mandado de prisão em desfavor de Renan da Silva Lima decretado pela justiça alagoana pelo crime de latrocínio. Os presos deverão ser apresentados nesta quarta-feira, 20, na audiência de custódia.

 

Ainda segundo o delegado Osvaldo Resende, as investigações prosseguem no sentido de identificar outros envolvidos. “Vamos averiguar a participação de outras pessoas tanto em relação ao crime de tráfico de drogas como também a crimes de roubos e furtos de veículos, já que apreendemos diversos CRLVs em branco”.

 

O diretor do Denarc aproveitou a oportunidade para agradecer a parceria firmada com as polícias Civil e Militar de Alagoas, no sentido de desarticular associações criminosas com ramificações interestaduais, “em especial, aos órgãos de Assessoria Integrada de Inteligência A II da SSP/AL e DRN”.