O Palácio do Planalto já trabalha com a possibilidade de o ex-ministro da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima
(PMDB), ser o próximo alvo da Polícia Federal da Procuradoria-Geral da República em investigações.
De acordo com O Estado de S. Paulo, interlocutores de Michel Temer dizem que ele tem sido “atacado” com o objetivdo de desestabilizar o goveno. Nesta semana, Geddel foi intimado a depor como testemunha no inquérito ligado a Temer.
O peemedebista é investigado pelo suposto recebimento de “vantagens não contabilizadas” da construtora Odebrecht em campanhas eleitorais em 2006 a 2014. O caso foi encaminhado em abril para a Justiça Federal na Bahia, com cópia para a Procuradoria da República no Estado, porque o ex-ministro não tem mais foro privilegiado. Questionado pelo Estadão sobre a possibilidade de delatar, Geddel disse que “isso é uma canalhice, um desrespeito, uma indignidade”.
* Bocão News